Consulta veterinária: com que frequência o brasileiro leva o Pet ao veterinário?

Os animais de estimação ganharam mais importância na vida das pessoas, tornando-se verdadeiros membros da família. Assim, gastos como alimentação, consulta veterinária e até acessórios, deixam de ser vistos como despesas extras e passam a compor o orçamento fixo dos tutores.

Mas com qual frequência o brasileiro leva seus animais de estimação para uma consulta ao veterinário?

Essa é uma informação de suma importância para médicos veterinários e estudantes que estão da área. Confira os dados sobre o mercado de clínicas veterinárias para animais de estimação nos próximos tópicos.

Consulta veterinária é uma das prioridades de tutores de cães e gatos

Um estudo realizado em 2017 pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC-Brasil), mostrou que os brasileiros gastam até R$ 189, em média, com os animais de estimação, todos os meses.

A alimentação é a principal prioridade dos tutores (item mais importante para 79,2% dos entrevistados), e, em segundo lugar, aparecem os cuidados com a saúde (78,8%).

Os donos de cães levam o animal à consulta veterinária mais vezes ao ano do que quem tem um gato. Enquanto a média de consultas veterinárias de um cachorro é de 2,8 vezes por ano, a dos gatos é de 2,3.

Mercado PET não para de crescer no Brasil

Em 2016, o mercado de produtos e serviços para animais de estimação faturou R$ 18,9 bilhões, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Um aumento de 5% em relação ao ano anterior, quando o faturamento foi de R$ 18 bilhões.

Desse total, 7,8% foram gastos com produtos médicos, 16,8% com serviços veterinários (consultas, banho, tosa, etc.) e 8,1% com itens de cuidado com os animais, a exemplo de acessórios, caminhos e produtos para o banho.

A área que mais cresceu foi a de produtos veterinários, com um salto de 6,7% em relação ao volume de 2015.

Vale destacar que consulta veterinária é o segundo tipo de serviço mais utilizado pelos tutores de Pet no Brasil, apontada por 44,2% dos donos como um dos cuidados essenciais com o Pet. Essa taxa sobe para 54,7% quando consideramos somente as classes A e B.

Além das consultas veterinárias, os tutores estão investindo em marcas melhores de rações. Conheça as principais marcas do produto aqui no Brasil e leve mais qualidade para seu Pet shop.

Quanto custa uma consulta veterinária?

O valor de uma consulta veterinária varia de uma região para outra e podem variar mais de 100% na mesma cidade, dependendo do tipo de serviço oferecido.

Em grandes capitais, como Belo Horizonte, o preço pode variar entre R$ 70 e R$ 180. Já em São Paulo algumas clínicas cobram valores acima de R$ 300,00. No entanto, também é possível encontrar consultas com valor de R$ 70,00.

consulta veterinária

O que deve ser levado em consideração para precificar a consulta?

Os Pets estão sendo vistos como membros da família e até mesmo como filhos, por isso, a consulta ao veterinário faz parte da rotina de cuidados essenciais com o animal.

Mas com tanta variação no preço, o que deve ser levado em consideração na hora de precificar o atendimento?

Tempo de consulta

Avalie quanto tempo, em média, leva uma consulta da sua especialidade de atuação. Cada tipo de atendimento demanda um tempo diferente e isso interfere diretamente no valor a ser cobrado.

Raça do animal

Raças diferentes exigem equipamentos diferentes para o atendimento. Classifique as ferramentas que serão mais utilizadas na sua clínica para estabelecer o preço da consulta.

Custos de manutenção

Pense em quanto será necessário para manter a clínica: aluguel, quadro de funcionários, água, luz, telefone, internet, insumos, manutenção e renovação dos aparelhos. Tudo isso deve estar agregado a tabela de valores.

Tipo de consulta

Uma prática muito comum nas clínicas veterinárias é cobrar valores diferentes de acordo com o tipo de consulta. Um atendimento agendado pode ter um valor menor, enquanto uma consulta ao veterinário em situação de emergência pode ser bem mais cara.

Avalie também se será viável cobrar valores diferentes em fins de semana ou à noite, depois do horário comercial.

Região e público

Avalie a região em que os atendimentos serão feitos e qual será seu público majoritário. Esses valores devem estar alinhados às possibilidades de pagamento do morador local.

Preços mais acessíveis podem ser interessantes

Veterinários em início de carreira precisam construir sua reputação no mercado, por isso, uma boa estratégia é começar com preços mais baixos.

Além de ser uma forma de atrair clientes, você consegue atender um número maior de clientes, tendo a possibilidade de lidar com diferentes casos e ganhando mais experiência.

Os preços mais acessíveis da consulta veterinária também são interessantes mesmo para profissionais experientes, já que os clientes vão considerar sempre a sua clínica quando precisarem de um serviço e não pensarão duas vezes antes de buscar o atendimento.

Planos de saúde veterinários estão ganhando novos adeptos

A humanização dos animais de estimação, que estão mais próximos dos donos e ganham laços emocionais mais fortes, oportuniza a oferta de novos serviços, como produtos especiais para cães e gatos, hotéis e até spa.

Uma novidade interessante tanto para os tutores Pet quanto para os médicos veterinários são os planos de saúde para animais.

Estudos apontam que 2,6% dos donos de cachorros já contrataram algum plano de saúde veterinário. Quando avaliamos os donos de gatos, esse número vai para 3,6%.

É bom ressaltar, que 33% dos tutores não usam esse tipo de serviço por não terem orçamento suficiente. Portanto, com preços mais interessantes, haveria uma possibilidade de atrair mais clientes.

Quanto custa um plano de saúde veterinário?

É possível encontrar planos a partir de R$ 50 por mês, mas também há opções que custam em torno de R$ 400. Os valores dependem das coberturas, da raça e da idade do animal.

Além da consulta ao veterinário, os planos costumam cobrir internações, exames, atendimentos de urgência, vacinas e algumas cirurgias.

Ao se associar a uma seguradora, o médico veterinário ganha um diferencial de mercado e tem a possibilidade de atender um número maior de animais, já que nem todas as clínicas trabalham com esse modelo de negócios.

Conseguiu tirar as suas dúvidas sobre consulta veterinária? Veja mais informações sobre esse e outros assuntos.

Acesse o site da Avante e conheça a sua nova distribuidora de produtos veterinários.

Deixe seu comentário